Saiba a importância do açúcar no vinho

Tempo de leitura: 2 minutos

Entre os gostos que nosso paladar identifica, a doçura tem uma grande influência na escolha do vinho. A importância do açúcar no vinho é tanta, que é com base na concentração de açúcares residuais que a legislação brasileira classifica os vinhos finos.

Classificação do vinho quanto ao açúcar:

Saiba a importância do açúcar no vinho

Seco – até 4g de glicose por litro;

Demi-sec ou meio seco – acima de 4 e até 25g de glicose por litro;

Suave ou doce – de 25 a 80g de glicose por litro;

Já os espumantes são classificados da seguinte forma:

Saiba a importância do açúcar no vinho

Nature – até 3g de glicose por litro;

Extra-brut – de 3 a 8g de glicose por litro;

Brut – de 8 a 15g de glicose por litro;

Seco – de 15 a 20g de glicose por litro;

Demi-sec – de 20 a 60g de glicose por litro;

Doce – acima de 60g de glicose por litro.

A importância do açúcar no vinho no paladar

Há uma grande diferença entre a classificação legal e a percepção do açúcar no paladar, especialmente no caso do vinho tinto quanto a classificação “demi-sec ou meio seco”.

Observe que a diferença entre um vinho com pouco mais de 4g de açúcar por litro e outro com 25g é enorme, mas ambos estão dentro da mesma classificação.

Essa classificação está vigente desde 21/02/2014. Antes dela, até 5g de açúcar por litro classificava o vinho como “seco”. Assim, um grande número de vinhos antes classificados nessa categoria, passaram a integrar a classificação “demi-sec ou meio seco”.

Para uma boa parte das pessoas, a variação de 1 ou 2g de açúcar no vinho provavelmente será imperceptível, salvo seja um degustador sensível ao sabor doce, episódio que depende da quantidade de papilas gustativas que o indivíduo possui.

Saiba a importância do açúcar no vinho

Um fator que influencia intensamente a nossa percepção do gosto doce é a acidez do vinho. Quanto maior a acidez, menos perceptível é a doçura. Observe o exemplo dos espumantes: um brut, que geralmente representa em boca ao paladar de doçura de um vinho seco, inicia sua classificação a partir de 8g indo até 15g de açúcar por litro.

Isso se deve ao fato de que espumantes são muito mais ácidos que os vinhos não espumantes. Assim, um vinho não espumante que possua uma acidez mais elevada mesmo classificado como meio seco, poderá assimilar-se a seco no paladar.

Por essa razão, é possível que a classificação “demi-sec ou meio seco” não coincida com a interpretação que o nosso paladar fará do líquido.

A dica é você experimentar e descobrir qual é o vinho que mais lhe agrada.

Não perca tempo! Comece hoje mesmo! 🙂

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *